Refúgio a Sul

 

O objetivo do projeto foi a total remodelação de uma casa centenária em Borba, Alentejo, pertencente a várias gerações de uma família. Mantiveram-se os traços tipicos da construção da zona, como o alpendre, na frente da casa, que é o destino de eleição para tardes quentes e que funciona como uma sala de estar exterior, rodeada por um jardim com árvores centenárias ; o ponto de encontro da família durante o verão quente alentejano.

Os antigos celeiros e estrebaria deram lugar a uma sala ampla de pé direito generoso. Este espaço é o ponto central da família, que no inverno se reúne à volta da lareira. Equilibraram-se os padrões florais com os geométricos, como a pele de zebra ou as riscas do candeeiro, para uma atmosfera descontraída.

Os seis quartos foram totalmente renovados, num estilo eclético, despojado, a decoração é pautada por cores e padrões fortes e texturas ricas, preservando-se e reciclando-se  peças com valor sentimental para a família.

Estando em pleno campo, a natureza encontra-se bem presente em padrões florais. As cores fortes também são uma homenagem à exuberância campestre, assim como as plantas e flores dentro de casa, num estilo vibrante e quase barroco.

Optou-se por manter o pavimentos e paredes em tons neutros e usar o colorido nos acessórios e na mobilia. Adorámos pincelar de cor diversos elementos. Também consideramos que é importante rodearmo-nos daquilo que gostamos, por isso foram mantidas e recicladas várias peças, como as mesas de cabeceira, a velha máquina de costura, um antigo ferro de engomar a carvão, pratos antigos ou até utensílios agrícolas. Todos ganharam uma nova vida na decoração da casa. As mesas de cabeceira e uma cómoda, anteriormente pertencentes aos avós da proprietária, foram recuperadas e pintadas de amarelo. Foram usadas outras cores, como o verde e o roxo para transmitir boa energia e padrões orgânicos associados à natureza.

É neste refúgio em pleno Alentejo, tão alegre quanto os momentos de família que guarda a sete chaves, que uma família descansa de um ano inteiro de trabalho.

© 2016 Spacemakers - Todos os direitos reservados